quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

"Ligando Comunidades e Culturas" - BE, Ambiente e PNC

No âmbito do Mês Internacional da Biblioteca Escolar (MIBE), no dia 23 de outubro de 2017, Dia da Biblioteca Escolar em Portugal, as turmas G e H do 6.º Ano, da EB 2,3 de Taveiro, participaram, na BE, numa atividade baseada no documentário Com Quase Nada (2000), de Margarida Cardoso e Carlos Barroco. Relembre-se que o tema deste ano era “Ligando Comunidades e Culturas” e toda a dinâmica foi encetada pelo PNC do AECO e pela Biblioteca Escolar – com o tema “Ligando Comunidades e Culturas” (tema definido pela International Association of School Librarianship - IASL), com destaque para a questão do ambiente (sensibilização, alerta e preservação); tendo em consideração a articulação com o PES (sensibilizando para a multiculturalidade, a dignidade humana e os direitos humanos), a Educação Cívica (a educação para a cidadania), o Projeto EducOcean  (a sustentabilidade do planeta) e o Projeto EcoMuseu (o ambiente).
A atividade tinha como objetivos gerais divulgar um documentário marcante e ilustrativo das desigualdades sociais e estabelecer elos de ligação entre a Escola, a Biblioteca Escolar e a comunidade educativa. Quanto aos objetivos específicos, eram os seguintes: revelar sensibilidade para a reciclagem e para a gestão sustentável de recursos no nosso planeta, conhecer exemplos atuais das desigualdades sociais, reconhecer como cada comunidade tem a sua cultura, conhecer algumas características da vida das crianças de Cabo Verde, planificar a construção de brinquedos com materiais recicláveis, dialogar sobre o documentário e sobre a sessão em casa, com a família; posteriormente, reaproveitar desperdícios, criar brinquedos com materiais recicláveis, participar numa atividade de trabalho colaborativo a divulgar à comunidade educativa.
Partindo da leitura expressiva de três poemas (“O Meu Amigo Cigano”, “O Meu Amigo Timor”, “O Meu Amigo Cabo-Verdiano”, retirados de Amigos em Todo o Mundo, de Leonel Neves) e exploração temática dos mesmos, os alunos visualizaram excertos de Com Quase Nada, ouviram falar sobre os realizadores e foi-lhes apresentada a localização geográfica dos países envolvidos nos textos poéticos e no filme. Com este, assistiram a uma imagem da infância vivida em Cabo Verde, procurando promover um olhar atento e curioso em torno dos brinquedos que as crianças cabo-verdianas criam com poucos meios e com as próprias mãos. Depois, foi tempo de debate sobre a diversidade cultural e o desperdício dos desperdícios. E o desafio foi-lhes lançado: planificarem e construírem brinquedos a partir de materiais usados, vulgarmente, conhecidos como desperdícios ou lixo. Souberam também da existência de vários livros existentes na BE (e em exposição) sobre como criar, reciclando.
Saliente-se que houve também tempo para o visionamento de Crianças Invisíveis Bilú e João, seguido de exploração temática.
Na semana seguinte, houve oportunidade de esclarecer algumas dúvidas e de continuar a discussão sobre comunidades e culturas, reciclagem e gestão sustentável de recursos na Terra.
Relativamente à exposição dos brinquedos construídos, esta ocorrerá no mês de janeiro, na BE.
Considerando as criações artísticas já entregues na BE, os alunos aprenderam e apreenderam a importância do respeito pelo Outro, pela diversidade e pelo ambiente. O planeta agradece e todos nós também!




Nenhum comentário: