quarta-feira, 27 de abril de 2011

Reconto de “Os Dois Corvos”

Havia um casal de corvos. Estes corvos tinham o ninho no cimo de uma árvore que ficava perto da escola. Debaixo dessa árvore vivia uma cobra há muito tempo. Como a mãe corvo saía todas as tardes para ir às compras, a cobra aproveitava para comer os ovos do ninho.
O pai chegava e logo dizia que a mãe corvo tinha comido muito. Mas a mãe dizia-lhe que era a cobra que comia os ovos todos. O pai corvo resolveu ir pedir um conselho ao seu melhor amigo, o Senhor Mocho. Antes de ir falar com o mocho, a mulher disse-lhe que tinha que matar a cobra. O pai corvo e o mocho pensaram em fazer ovos falsos. Então o mocho convidou o pai corvo para almoçar, enquanto os ovos secavam na chaminé.
A mãe corvo, como sempre, foi fazer as suas compras, enquanto a cobra saiu do seu buraco e foi ao ninho do corvo comer os ovos.
Então pôs-se a gozar com os pais corvos e com o mocho. Mas depois começou a ter uma dor de barriga horrível. A cobra tanto se mexeu que enrolou o corpo na árvore. A mãe corvo chegou das compras e começou a ralhar com a cobra, até que chegou o pai corvo. Finalmente a cobra compreendeu a lição.
Mais tarde os corvos tiveram filhos e usaram a cobra para fazer o estendal para as fraldas dos bebés corvos.





Taveiro


Diogo André Mateus Carvalho

Sem comentários: